Diferentes na biologia sim, mas inferiores não, dizem mulheres na tecnologia

Os comentários de um funcionário da Google sobre a capacidade e apetência das mulheres para as tecnologias marcaram a semana, no que toca às questões da igualdade de género. Falámos com um coletivo de mulheres desta área para perceber se as diferenças apontadas pelo engenheiro de software, entretanto despedido, têm algum tipo de fundamento. "Concordamos evidentemente que haja diferenças biológicas entre o homem e a mulher. O reconhecimento e aceitação dessas mesmas diferenças não podem, no entanto, ser interpretados como a aceitação de que as mulheres têm uma condição inferior", dizem ao Delas.pt, Carolina Frias, Isabel Lafaia, Elizabeth Cruz e [...]

Para saber mais clique aqui: www.delas.pt

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG