Exclusivo O Júbilo de Virgul

Editado com o único objetivo de "celebrar os pequenos momentos de felicidade" vividos pelo artista no último ano, o novo disco do ex-vocalista dos Da Weasel é a metáfora musical perfeita para este início de 2021.

A incerteza sobre o nome a dar ao novo disco de Virgul, lançado já durante o último mês do ano passado, manteve-se quase até ao fim. Apesar de 2020 ter sido de tão má memória para o mundo, para o antigo vocalista dos Da Weasel até se revelou positivo, em especial por ter sido o ano em que voltou a ser pai. "A verdade é que todas estas músicas foram criadas antes de a pandemia surgir e o próprio lançamento foi sendo adiado devido à mesma e todos os nomes deixaram de fazer sentido, devido ao ano que vivemos", afirma ao DN.

O álbum já estava pronto antes da pandemia e alguns dos 13 temas até já tinham sido divulgados, como Difícil demais, Cada Um no Seu Lugar ou Dividir Amor, o terceiro single, tornado público em setembro. O músico recuperou ainda uma canção do primeiro álbum, All We Need Is Love, que surge agora numa nova versão acústica, como um bónus. "Tem uma mensagem que faz mais sentido depois de termos estado todos confinados, a necessitar de amor. Fiz nessa altura uma versão acústica que acabou por também fazer parte do disco", conta.

Outras Notícias

Outros conteúdos GMG