Saudade Theatre prepara encenação de peça de Mickael de Oliveira em Los Angeles

A companhia de teatro fundada pelo ator português Filipe Valle Costa nos Estados Unidos, Saudade Theatre, marcou para o final de outubro a sua estreia em Los Angeles com a peça "The Constitution", de Mickael de Oliveira.

É o primeiro passo para a companhia, até aqui sediada em Nova Iorque, que pretende expandir-se para "uma empresa de produção e fazer filmes baseados na cultura e na identidade portuguesa em Los Angeles", de modo a "unir as energias portuguesas" que existem em Hollywood, disse à Lusa Filipe Valle Costa.

A seleção dos atores e da equipa de produção já começou e o espaço que irá acolher a peça é o estúdio de dança MiMoDa Studio, situado na Pico Boulevard. A adaptação de A Constituição para inglês conta com a colaboração do autor Mickael de Oliveira. "É algo que não tem sido explorado nos EUA", disse Valle Costa.

A peça em inglês manterá a história original, na qual quatro atores portugueses criaram "a melhor Constituição de sempre" durante seis dias numa sociedade utópica. Há referências à revolução de 25 de abril de 1974 e ao Governo português que serão transpostas sem alterações para a encenação no mercado norte-americano.

O objetivo do Saudade Theatre, que além de Filipe Valle Costa tem o ator Diogo Martins como codiretor artístico e Vanessa Varela como produtora executiva, é "criar uma ponte entre os Estados Unidos e Portugal" na qual seja possível "dar voz" a autores como Mickael de Oliveira.

"Portugal tem tanto para oferecer, mas como somos tão poucos, não existe esforço para partilhar com o resto do mundo", afirmou Valle Costa. "É importante no futuro que os atores e artistas que cheguem a este país vejam trabalho traduzido de autores portugueses", defendeu.

A ideia para o Saudade Theatre surgiu quando o fundador não conseguiu encontrar peças de autores portugueses em Nova Iorque, onde estava a morar. A mudança para Los Angeles ocorreu depois de ter sido escolhido para o papel de Pedro Nava na série "Snowfall" do canal FX.

A sua intenção agora é "mostrar trabalho" em Los Angeles e "construir uma comunidade" que os ajude a continuar a fazer teatro. "Acho que é uma peça interessante para a comunidade lusa", afirmou o ator. O Saudade Theatre poderá constituir-se num "espaço artístico" aglutinador da comunidade luso-americana que também mostre a cultura portuguesa nos Estados Unidos.

Em 2019, Mickael de Oliveira irá viajar até Los Angeles para trabalho adicional com a companhia e Filipe Valle Costa revelou que existe a possibilidade de o autor escrever peças "especificamente para o Saudade Theatre".

Um objetivo mais abrangente é "trazer escritores de Portugal, traduzi-los e dar-lhes vida, produzir os espetáculos deles e ver se conseguimos introduzir o seu trabalho na comunidade americana".

A primeira versão de The Constitution foi encenada em Nova Iorque em setembro de 2017, com Filipe Valle Costa, Diogo Martins, Maria Leite e Pedro Carmo como protagonistas. A nova versão ainda não tem os atores escolhidos.

As atuações no MiMoDa Studio estão marcadas para três fins de semana: 26, 27 e 28 de outubro e 01, 02, 04, 09, 10 e 11 de novembro.

Ler mais

Premium

João Almeida Moreira

Bolsonaro, curiosidade ou fúria

Perante um fenómeno que nos pareça ultrajante podemos ter uma de duas atitudes: ficar furiosos ou curiosos. Como a fúria é o menos produtivo dos sentimentos, optemos por experimentar curiosidade pela ascensão de Jair Bolsonaro, o candidato de extrema-direita do PSL em quem um em cada três eleitores brasileiros vota, segundo sondagem de segunda-feira do banco BTG Pactual e do Instituto FSB, apesar do seu passado (e presente) machista, xenófobo e homofóbico.

Premium

Rosália Amorim

"Sem emoção não há uma boa relação"

A frase calorosa é do primeiro-ministro António Costa, na visita oficial a Angola. Foi recebido com pompa e circunstância, por oito ministros e pelo governador do banco central e com honras de parada militar. Em África a simbologia desta grande receção foi marcante e é verdadeiramente importante. Angola demonstrou, para dentro e para fora, que Portugal continua a ser um parceiro importante. Ontem, o encontro previsto com João Lourenço foi igualmente simbólico e relevante para o futuro desta aliança estratégica.