Paul McCartney acredita ter visto Deus quando estava sob o efeito de drogas psicadélicas

"Qualquer outra pessoa diria que era apenas a droga, a alucinação, mas nós sentimos que tínhamos visto uma coisa superior", descreveu o músico

O ex-Beatle Paul McCartney afirmou numa entrevista a um jornal britânico publicada este domingo que acredita ter visto Deus numa ocasião em que estava sob o efeito de substâncias psicadélicas.

Na entrevista ao The Sunday Times , o músico, de 76 anos, relatou que na altura se sentiu "humilde" perante tal experiência.

"Era enorme. Uma parede imensa da qual eu não conseguia ver o topo e eu estava no fundo. Qualquer outra pessoa diria que era apenas a droga, a alucinação, mas nós sentimos que tínhamos visto uma coisa superior", disse Paul McCartney.

Nos últimos anos dos Beatles, a música do emblemático quarteto de Liverpool foi fortemente influenciada pelo uso de drogas psicadélicas.

Na mesma entrevista, McCartney afirmou acreditar que os seus familiares mais próximos que já morreram, incluindo a sua mulher Linda, continuam a olhar por ele.

McCartney está atualmente a promover um novo álbum com músicas inéditas, intitulado "Egypt Station" e com data de lançamento a 7 de setembro, e uma tournée para 2019 já com várias datas para os Estados Unidos e para a Europa.

Os Beatles terminaram em 1970, deixaram mais de uma dezena de álbuns, e só dois músicos da formação ainda estão vivos, Paul McCartney e Ringo Starr.

Ler mais

Premium

Anselmo Borges

"Likai-vos" uns aos outros

Quem nunca assistiu, num restaurante, por exemplo, a esta cena de estátuas: o pai a dedar num smartphone, a mãe a dedar noutro smartphone e cada um dos filhos pequenos a fazer o mesmo, eventualmente até a mandar mensagens uns aos outros? É nisto que estamos... Por isso, fiquei muito contente quando, há dias, num jantar em casa de um casal amigo, reparei que, à mesa, está proibido o dedar, porque aí não há telemóvel; às refeições, os miúdos adolescentes falam e contam histórias e estórias, e desabafam, e os pais riem-se com eles, e vão dizendo o que pode ser sumamente útil para a vida de todos... Se há visitas de outros miúdos, são avisados... de que ali os telemóveis ficam à distância...