Morreu Ricardo Camacho, músico da Sétima Legião

Era médico e foi produtor, compositor e teclista da banda que marcou os anos 1980

Morreu Ricardo Camacho, produtor, compositor e teclista da Sétima Legião. Médico de profissão, fundou a editora Fundação Atlântica, com Pedro Ayres Magalhães e Miguel Esteves Cardoso. Produziu o primeiro álbum da Sétima Legião, A Um Deus Desconhecido, banda de que se tornou um dos nomes fundamentais.

Nascido na Madeira, morreu agora na Bélgica, confirmou hoje ao DN fonte da Uguru, a agência da Sétima Legião, remetendo outros esclarecimentos para quando houvesse mais informação. Camacho estava internado naquele país com cancro do pulmão.

Em 2004, confessava ao DNA, revista do DN: "Houve uma altura em que odiei Medicina e desisti. Depois regressei ao curso. A partir do momento em que comecei a especializar-me, acabei por me entusiasmar imenso e hoje representa uma parte importante da minha vida." Mas nunca deixou de manter um pé na Sétima Legião.

A Sétima Legião surgiu em 1982, editando o single Glória em 1983, canção que bebia no melhor imaginário de Manchester, com letra de Esteves Cardoso e produção de Camacho.

No ano seguinte era a vez do álbum A Um Deus Desconhecido, também produzido por Ricardo Camacho, que incluía os dois temas do primeiro single - para além de Glória, o instrumental Partida, que já antecipava uma imagem de marca do grupo de Lisboa: gaitas de foles, percussão, num cruzamento entre a pop e linguagens tradicionais, que ao longo dos anos se ia apurando, como o demonstram Mar D'Outubro (1987), De Um Tempo Ausente (1989) e, mais ainda, Sexto Sentido (1999), o último trabalho de originais de um grupo que agora só se juntava para concertos.

Formada por Pedro Oliveira, Rodrigo Leão - que saiu para fundar a Madredeus e tem hoje uma carreira a solo - Nuno Cruz, Miguel Teixeira, Gabriel Gomes, Paulo Tato Marinho, Paulo Abelho, Ricardo Camacho e Francisco Ribeiro de Menezes (que era o letrista e é hoje embaixador de Portugal em Madrid), a Sétima Legião conta entre os seus maiores êxitos, Sete Mares,Noutro Lugar (de Mar D'Outubro)e Por Quem Não Esqueci e Sem Ter Quem Amar (de De Um Tempo Ausente). Mas é injusto deixar de parte a belíssima primeira obra, onde se pode ouvir Manto Branco, ou A Volta ao Mundo, do seu último álbum de originais.

Como produtor foi responsável de discos como Foram Cardos, Foram Prosas, a aventura musical de Manuela Moura Guedes, Estou Além, de António Variações, Remar Remar, dos Xutos & Pontapés, Sê um GNR, dos GNR, para além de ter colaborado com Né Ladeiras, UHF ou Diva, entre muitos outros.

"Os deuses não te hão de levar", cantam em Glória. Fica sempre a música, sabemos bem.

Ler mais

Exclusivos