Justin Bieber confirma noivado com Hailey Baldwin

O cantor canadiano declarou-se à filha de Stephen Baldwin no Instagram: "És o amor da minha vida." Ela respondeu no Twitter: "Não tenho a certeza do que fiz na vida para merecer tanta felicidade."

"Queria esperar para dizer alguma coisa, mas as notícias espalham-se depressa", escreveu Justin Bieber, no Instagram, confirmando o seu noivado com Hailey Baldwin. "O meu coração é completamente e totalmente teu e vou sempre pôr-te em primeiro lugar! És o amor da minha vida Hailey Baldwin e não queria passá-la com mais ninguém", acrescentou.

"Tu tornas-me melhor e completamo-nos tão bem! Não posso esperar pela melhor época da minha vida! É engraçado porque agora, contigo, tudo parece fazer sentido", disse Bieber na mensagem.

O cantor canadiano de 24 anos e a modelo norte-americana de 21, filha do ator Stephen Baldwin (o mais novo dos irmãos Baldwin), namoraram em 2016 e voltaram a estar juntos no mês passado, depois de ele terminar a relação com a cantora Selena Gomez. Ficaram noivos no sábado. O pedido de casamento foi feito num resort nas Bahamas e a notícia espalhou-se rapidamente, depois de chegar ao site especializado TMZ.

Hailey anunciou a sua felicidade no Twitter, já depois de o intérprete de êxitos como "Sorry", "Let Me Love You" ou "Never Let Me Go" ter confirmado o futuro enlace.

"Não tenho a certeza do que fiz na vida para merecer tanta felicidade, mas estou completamente agradecida a Deus por me dar uma pessoa tão incrível para partilhar a minha vida! Não há palavras para expressar a minha gratidão", escreveu.

Ler mais

Exclusivos

Premium

João Gobern

País com poetas

Há muito para elogiar nos que, sem perspectivas de lucro imediato, de retorno garantido, de negócio fácil, sabem aproveitar - e reciclar - o património acumulado noutras eras. Ora, numa fase em que a Poesia se reergue, muitas vezes por vias "alternativas", de esquecimentos e atropelos, merece inteiro destaque a iniciativa da editora Valentim de Carvalho, que decidiu regressar, em edições "revistas e aumentadas", ao seu magnífico espólio de gravações de poetas. Originalmente, na colecção publicada entre 1959 e 1975, o desafio era grande - cabia aos autores a responsabilidade de dizerem as suas próprias criações, acabando por personalizá-las ainda mais, injectando sangue próprio às palavras que já antes tinham posto ao nosso dispor.