Julio Iglesias é pai aos 75. Tribunal reconhece paternidade de filho de portuguesa

Uma batalha jurídica iniciada em 1992 chegou hoje ao fim: um tribunal de Valência reconheceu que Julio Iglesias é o pai biológico de Javier Sánchez Santos, filho da portuguesa Maria Edite Santos.

Foram oito ou nove dias de paixão vividos em 1975 numa casa em Sant Feliu de Guíxols, na Catalunha. Naquela localidade da Costa Brava, o cantor romântico Julio Iglesias e a bailarina portuguesa Maria Edite Santos viveram uma espécie de lua-de-mel que teve como consequência a gravidez de Maria Edite.

Quando descobriu que estava grávida, conta o ABC, Maria Edite comunicou ao cantor, através de uma colega bailarina, mas compreendeu que Iglesias não queria ter mais nada com ela nem com a criança. Maria Edite foi mãe solteira, o que lhe valeu o abandono da família.

Quando Maria Edite Santos deu entrada com o primeiro processo de paternidade contra Iglesias, em 1992, foi "humilhada, insultada" e acusada de ter fabricado a história, disse o filho ao ABC. Também Javier Sánchez, então com 16 anos, sofreu na escola com as notícias que vieram a público.

Julio Iglesias recusou fazer testes de paternidade, conduta que é valorizada pelos juízes. O retrato pormenorizado de Maria Edite sobre os dias que viveu com Julio Iglesias também foi tido em conta.

Uma prova que não terá sido considerada lícita é a prova de ADN de Julio José - filho mais velho de Julio Iglesias - , em 97% igual à de Javier, apresentada em tribunal em 2017, mas anulada por ter sido obtida sem autorização.

Javier Sánchez Santos, de 43 anos, é o nono filho conhecido de Julio Iglesias. Os filhos mais velhos são Chabeli, Julio José e Enrique, fruto do casamento com Isabel Preysler, e Miguel Alejandro, Rodrigo, Victoria, Cristina e Guillermo com a mulher atual, Miranda Rijnsburger.

Exclusivos