Premium Filme de Tiago Guedes põe Veneza a olhar para o cinema português 14 anos depois

A Herdade, de Tiago Guedes, que pode ser o candidato ao Óscar de Melhor Filme Estrangeiro, está a competir na seleção oficial do festival de Veneza. Cães Que Ladram aos Pássaros, de Leonor Teles, faz o mesmo nas curtas-metragens.

Numa altura em que nos últimos anos Veneza tem conseguido ofuscar Cannes, a edição 2019 do festival italiano arranca com o habitual elenco poderoso e o melhor do cinema que vamos ver na rentrée e em 2020.

A seleção do diretor Alberto Barbera volta a ser de respeito e, por entre nomes como Todd Phillips, Roman Polanski, Olivier Assayas, Roy Andersson, Noah Baumbach ou James Gray, há um português verde nestas lides, Tiago Guedes, que consegue competir ao Leão de Ouro com o brilhante A Herdade, produção de Paulo Branco a partir de um argumento do cineasta e do escritor Rui Cardoso Martins.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Maria Antónia de Almeida Santos

Uma opinião sustentável

De um ponto de vista global e a nível histórico, poucos conceitos têm sido tão úteis e operativos como o do desenvolvimento sustentável. Trouxe-nos a noção do sistémico, no sentido em que cimentou a ideia de que as ações, individuais ou em grupo, têm reflexo no conjunto de todos. Semeou também a consciência do "sustentável" como algo capaz de suprir as necessidades do presente sem comprometer o futuro do planeta. Na sequência, surgiu também o pressuposto de que a diversidade cultural é tão importante como a biodiversidade e, hoje, a pobreza no mundo, a inclusão, a demografia e a migração entram na ordem do dia da discussão mundial.