Beatles terão planeado um último álbum antes de se separarem

"Os livros sempre nos disseram que o Abbey Road seria o último álbum e que os Beatles queriam sair de cena por cima. Mas não", revela Mark Lewisohn, uma das principais autoridades sobre a vida da banda.

Ainda haveria na gaveta dos Beatles um projeto para outro álbum depois de Abbey Road (1969), o último disco do grupo ​​​​​​de rock inglês. A descoberta foi anunciada, sob a forma de uma gravação onde John Lennon, Paul McCartney e George Harrison surgem a discutir ideias para o futuro da banda, pelo escritor e historiador britânico Mark Lewisohn, em entrevista ao Guardian.

A conversa entre três dos quatro Beatles na editora Apple terá acontecido a 8 de setembro de 1969 e lança uma nova perspetiva sobre o fim do grupo. O baterista Ringo Star não estava presente por se encontrar no hospital a fazer exames, motivo pelo qual a conversa estaria a ser gravada. "Ringo, não podes estar aqui, mas ficas a saber o que estamos a discutir": assim começa a gravação.

"Os livros sempre nos disseram que o Abbey Road seria o último álbum e que os Beatles queriam sair de cena por cima. Mas não. Ali [na gravação] eles discutem o álbum seguinte. E sempre se achou que John [Lennon] foi quem quis a separação, mas quando se ouve a gravação, percebe-se que não", diz Mark Lewisohn, considerado uma das principais autoridades no que diz respeito à vida dos Beatles.

A composição do disco que nunca chegou a ser gravado teria quatro músicas de Paul, George e John e duas de Ringo. E ainda existiria a possibilidade de gravarem um single de natal.

Abbey Road foi lançado há 50 anos

A 26 de setembro comemoram-se 50 anos do lançamento de Abbey Road, aquele que é muitas vezes apontado como o melhor álbum de todos os tempos, apresentado poucos dias antes de Lennon anunciar que iria deixar a banda. Entre os 17 temas que fazem parte do projeto encontram-se as icónicas Here Comes The Sun, Come Together ou Someting.

A capa não tem o nome da banda, nem do álbum que foi buscar título ao estúdio onde gravaram a maioria das suas músicas. Mostra apenas a imagem emblemática, captada a 8 de agosto de 1969, dos quatros a atravessar uma passadeira a poucos metros do estúdio.

Apesar dos conflitos internos que Mark Lewisohn diz que já se faziam anunciar, durante a criação do último álbum, que não coincide com a última vez que estiveram em estúdio juntos (janeiro de 1970) "estavam num estado de espírito muito positivo". "Eles tinham a estranha capacidade de deixar os seus problemas à porta do estúdio, não inteiramente, mas quase".

Depois de Abbey Road cada elemento da banda investiu numa carreira a solo. John Lennon voltaria aos palcos logo em 1970, com a Plastic Ono Band, com que gravou o seu álbum. Ringo Starr lançaria um disco em outubro do mesmo ano, George Harrsion preparava-se para All Things Must Pass (1971) e Paul McCartney ia pelo mesmo caminho sob o pseudónimo de Billy Martin.