Descoberto o mais antigo excerto da 'Odisseia' de Homero

Placa de argila tem gravados 13 versos do canto XIV do poema épico e datará do século III d.C.. Foi encontrada junto ao templo de Zeus, na antiga cidade de Olímpia, no Peloponeso.

Susana Salvador
A placa descoberta na antiga cidade de Olímpia© EPA/Ministério da Cultura da Grécia

Uma equipa de arqueólogos gregos e alemães descobriu numa placa de argila na antiga cidade de Olímpia, o berço dos Jogos Olímpicos na península do Peloponeso, aquele que acreditam ser o mais antigo excerto escrito da Odisseia, poema épico de Homero.

A placa tem gravados 13 versos do canto XIV, no qual o herói, Odisseu (ou Ulisses), fala para o seu amigo Eumeu. Estimativas iniciais indicam que a placa data do período romano, mais precisamente do século III d.C., segundo o Ministério da Cultura grego.

As excavações do Serviço de Arqueologia da Grécia em cooperação com o Instituto Alemão de Arqueologia, junto ao templo de Zeus, na antiga cidade de Olímpia, decorrem há três anos.

O grego Homero criou a Odisseia no século VIII a.C.. O poema épico de 12 109 versos conta a história do rei de Ítaca e da sua epopeia de dez anos para regressar a casa após a queda de Tróia. Foi transmitido ao longo de séculos através da tradição oral. É o segundo grande poema épico atribuído a Homero, depois da Ilíada.

A data desta placa de argila ainda tem que ser confirmada, mas o ministério da Cultura grego diz que ainda assim é um grande descoberta "arqueológica, epigráfica, literária e histórica". Se a data estiver correta, este pode ser o mais antigo registo escrito do trabalho de Homero descoberto na Grécia.