HBO mantém-se à frente da Netflix nos prémios Emmy em noite de surpresas da Amazon

A HBO foi a cadeia que conquistou mais prémios Emmy na 71.ª cerimónia da Academia de Televisão dos Estados Unidos, mantendo-se à frente da rival Netflix, com um total de 34 estatuetas.

Na cerimónia desta madrugada em Los Angeles, as séries da HBO receberam mais prémios Emmy do que qualquer outra cadeia de televisão tradicional ou de 'streaming', com nove estatuetas entregues em direto a juntar às 25 obtidas na cerimónia da semana passada, Creative Arts Emmy.

O grande destaque da noite foi a conquista do Emmy de Melhor Série Dramática para A Guerra dos Tronos, a série mais cara da história da HBO, que terminou em maio com a sua oitava temporada. Chernobyl assegurou várias vitórias para a cadeia, tendo ganho o Emmy de Melhor Minissérie, Escrita para minissérie e Realização para minissérie.

Succession, Barry e Last Week Tonight With John Oliver foram as outras séries premiadas esta noite, sendo que Veep, na última temporada, não conseguiu qualquer estatueta.

A Netflix foi a segunda cadeia mais premiada nesta edição dos prémios da televisão, com 27 estatuetas, mas apenas quatro ganhas na cerimónia desta madrugada: Ozark, na realização e representação, Bandersnatch (Black Mirror), Melhor Filme, e When They See Us, Melhor Ator em Minissérie ou Filme atribuído a Jharrel Jerome.

Russian Doll, Bodyguard, House of Cards, Dead to Me, GLOW e The Kominsky Method não venceram nenhuma das categorias onde estavam nomeadas.

Melhor noite teve o Prime Video da Amazon, que levou sete prémios a juntar aos oito ganhos na semana passada e surpreendeu Hollywood pelo sucesso da série Fleabag. A criação de Phoebe Waller-Bridge arrebatou Melhor Série de comédia, Melhor Atriz em série de comédia, Melhor Escrita para série de comédia e Melhor Realização em série de comédia.

O outro sucesso dos estúdios da Amazon foi The Marvelous Mrs. Maisel, que conquistou os prémios para Melhor Atriz Secundária e Melhor Ator Secundário em série de comédia, e ainda A Very English Scandal, que rendeu a Ben Whishaw o Emmy de Melhor Ator Secundário em Minissérie ou Filme.

Da Hulu, destaque para The Act e a vitória de Patricia Arquette no Emmy de Melhor Atriz Secundária em minissérie ou filme, depois de Cherry Jones ter conseguido o prémio de Melhor Atriz Convidada em série dramática por The Handmaid's Tale, durante os Creative Arts Emmy Awards, na semana passada.

A NBC conseguiu duas vitórias com Saturday Night Live, Melhor Série de Variedades - sketch e Melhor Realização em série de variedades, e a FX venceu com Pose, Melhor Ator em Série dramática, e Fosse/Verdon, Melhor Atriz em minissérie ou filme.

A cerimónia não teve apresentador, ao contrário do que é habitual, mas o ator Thomas Lennon foi encarregado pela Fox de fazer os comentários durante as três horas de espetáculo.

Entre várias piadas ao longo da noite, Lennon deu uma "mensagem de apoio" às estrelas que estavam a assistir aos Emmy a partir da prisão. "Essas duas semanas vão passar a voar", disse o ator, numa referência à sentença da atriz Felicity Huffman por subornos no processo de seleção universitária. No início da cerimónia, Bryan Cranston, protagonista de Breaking Bad, lembrou que foi há 50 anos que Neil Armstrong pisou pela primeira vez na lua e que 530 milhões de pessoas viram esse feito histórico através da televisão. "Cinquenta anos depois, a televisão ainda nos transporta para outros lugares", afirmou. " A televisão nunca foi tão grande nem tão boa como agora", disse.

Exclusivos