Fundo inglês deixa Leya e gestores ficam com maioria do capital

O segundo maior grupo editorial português muda de mãos. Os gestores Isaías Gomes Teixeira, Tiago Morais Sarmento e Pedro Marques Guedes detêm agora 50,1% da empresa.

Os atuais gestores do Grupo LeYa e o fundo de investimento Atena adquiriram a empresa editorial aos investidores ingleses da Trilantic Capital Partners. Isaías Gomes Teixeira, Tiago Morais Sarmento e Pedro Marques Guedes são detentores a partir de agora de 50,1% da empresa, tendo o restante capital ficado nas mãos do Atena.

O fundo britânico, informam os responsáveis da Leya, detinha a totalidade do capital desde julho de 2018 e já era acionista desde 2010. A operação foi apoiada por bancos nacionais e internacionais.

O Grupo LeYa é composto por quase duas dezenas de chancelas e está presente em Portugal, Brasil, Angola e Moçambique nas edições gerais e escolares, plataformas de ensino, conteúdos digitais e ensino à distância. Entre as principais chancelas estão a D. Quixote, a Caminho, a ASA, a Texto Editora e a Oficina do Livro, entre outras.

Exclusivos