Dois milhões de leitores preferiram o DN em maio

Subida de dois lugares no ranking da Marktest consolida aposta no digital e na informação de qualidade. São praticamente dois milhões de leitores que nos seguem, dia a dia.


O Diário de Notícias cresceu, em maio, nas preferências dos leitores online em Portugal - chegou a mais 296 mil pessoas, tendo este sido o melhor mês do ranking netAudience da Marktest. Este estudo classifica os órgãos de comunicação social em número de leitores únicos digitais, mês a mês. Em maio, a informação do DN chegou a um milhão e 995 mil leitores e o jornal subiu dois lugares na escala, estando neste momento em sexto lugar - tendo ultrapassado o Expresso e a SIC.

Em maio de 2018, o jornal chegava a 1,6 milhões de leitores. Este ano, atingiu os quase dois milhões - tendo registado o maior crescimento entre os sites informativos jornalísticos generalistas no ranking e diminuído a distância em relação ao líder do segmento.

Este foi portanto, o melhor mês desde que o Diário de Notícias apostou em força na sua edição digital - o que aconteceu em julho de 2018. E este dado vem acompanhado da subida, em três posições, no índice de confiança dos leitores segundo o Digital News Report do Reuters Institute, o mais importante diagnóstico mundial na área dos media digitais.

Em 2018, o DN estava em nono lugar do ranking, em 2019 ficou em sexto, mantendo os 7.07 pontos, mas ultrapassando o Público que caiu para sétimo lugar. O DN cresceu também na confiança dos leitores que lhe são mais fiéis, de 7.60 para 7,63. Isto num cenário de queda de alguns meios de referência, como o Público, de segundo para sétimo lugar, de 7.2 para 7.04, e o Expresso, de 7.32 para 7.19. São sinais de que a aposta do Diário de Notícias está a ser reconhecida pelos leitores.

No geral, as notícias são boas, para o DN e para o grupo de que fazemos parte, a Global Media, e que teve também o seu melhor mês de sempre no que toca a audiências das suas várias marcas face à concorrência. Chegou a mais 33 mil indivíduos - no total, o seu alcance está agora em 3,674 milhões. O novo segundo lugar, em grupos de media, é agora da Mediacapital, seguida da Cofina. O mês de maio foi de grande turbulência no Facebook - que é, ainda, umas das grandes fontes de tráfego dos jornais em Portugal. Pelos números da Marktest percebe-se que a mudança de algoritmo terá afetado a Cofina, sendo que Público, Impresa e Medicapital parecem ter ganho.

Outros dados importantes para a Global Media são a subida do Jornal de Notícias, primeiro na informação generalista, ultrapassando o Correio da Manhã, a liderança da TSF entre as rádios - com mais de um milhão de utilizadores - a passagem à liderança da informação desportiva do Jogo, a sedimentação do Dinheiro Vivo (o site da área económica do grupo, cuja difusão é feita também através do DN) à frente dos económicos, e a subida de cinco lugares no ranking da revista de viagens Volta ao Mundo que é também primeira no seu segmento e cresce 126 mil utilizadores.

Exclusivos

Premium

Ferreira Fernandes

A angústia de um espanhol no momento do referendo

Fernando Rosales, vou começar a inventá-lo, nasceu em Saucelle, numa margem do rio Douro. Se fosse na outra, seria português. Assim, é espanhol. Prossigo a invenção, verdadeira: era garoto, os seus pais levaram-no de férias a Barcelona. Foram ver um parque. Logo ficou com um daqueles nomes que se transformam no trenó Rosebud das nossas vidas: Parque Güell. Na verdade, saberia só mais tarde, era Barcelona, toda ela.