Artista Jonas Runa e Pacheco Pereira fazem partida de xadrez sónica e luminosa

O artista Jonas Runa desafiou José Pacheco Pereira a participar, hoje, no Barreiro, numa partida de xadrez sónica e luminosa, na qual as jogadas ativam composições de som e de luz.

"'Jonas Runa vs. José Pacheco Pereira' apresentará duas novas obras 'sonoluminescentes' do artista: Reunion XXI e Oumuamua. Assim, ao invés de uma experiência fechada e repetível, o resultado vive à mercê da incerteza, da forma aberta, da imaginação e do desconhecido", refere a organização Ephemera, em comunicado.

A partida celebra os 50 anos de Reunion, uma performance colaborativa concebida pelo compositor norte-americano John Cage, que contou com a participação dos artistas Marcel Duchamp e Teeny Duchamp, e com música eletrónica de David Behrman, Gordon Mumma, David Tudor e Lowell Cross, realizada a 05 de março de 1968, no Ryerson Theatre, em Toronto, no Canadá.

O encontro de Jonas Runa com Pacheco Pereira assinala igualmente o encerramento da exposição "O que faz falta é agitar a malta - Cartazes do arquivo Ephemera", inaugurada em 24 de abril, no Espaço Ephemera, no Parque Empresarial da Baía do Tejo, no Barreiro.

A performance vai decorrer hoje, às 21:30, no Espaço Ephemera.

A próxima exposição a decorrer neste espaço será "No tempo em que a vanguarda não era reacionária", com obras inéditas de Jonas Runa, inspiradas na vida e na obra de Jorge Lima Barreto.

Compositor, artista, performer, investigador e musicólogo, Jonas Runa fez a banda sonora da atual retrospetiva da artista portuguesa Joana Vasconcelos, no Museu Guggenheim Bilbao, em Espanha, I'm your mirror, desenvolvida especificamente para obras como Call Center (Sinfonia Electroacústica para 168 Telefones), Pop Galo (Cinco Composições de Som e Luz) e Egéria (Codex Lux).

Outras Notícias

Outros conteúdos GMG