Alice dos Reis vence prémio de fotografia Novo Banco Revelação 2019

A artista de 24 anos irá apresentar a sua obra uma exposição no Museu de Serralves, no Porto, juntamente com os outros finalistas do prémio.

A artista Alice dos Reis é a vencedora da edição deste ano do prémio de fotografia Novo Banco Revelação, anunciou a organização, a cargo da instituição bancária que lhe dá nome e da Fundação de Serralves.

Alice dos Reis foi a escolhida de entre 56 candidaturas, com uma proposta que "põe em causa a relação tradicional e extremamente hierarquizada entre o Homem e os animais, pretendendo refletir, através de um filme e de um vídeo, 'o processo de captação de imagens como um exercício não exclusivamente humano'", explica o júri do concurso.

Nascida em Lisboa em 1995, Alice dos Reis é licenciada em Arte e Multimédia pela Faculdade de Belas Artes da Universidade de Lisboa e mestre em Belas Artes pelo Sandberg Institute, de Amesterdão (Holanda), cidade onde habitualmente trabalha.

Segundo a biografia disponibilizada pela organização, a artista portuguesa já expôs na Seventh Gallery, em Melbourne, na Austrália, no Eye Filmmuseum, em Amesterdão, e no espaço Le Murate, em Florença (Itália).

Em 2018, realizou a primeira exposição indivual Pálpembrana, na Galeria da Boavista, em Lisboa, "entre uma ficção que poderia ser real e um real que poderia ser ficção", como escreveu Marta Espiridão, na revista Contemporânea: "o trabalho de Alice dos Reis baseia-se em ficções que a própria artista cria à volta de objetos/ corpos cua realidade e existência não levantam dúvidas". Nessa exposção, era exibido o filme Mood Keep, que Alice dos Reis tinha apresentado em competição no festival Doc Lisboa - um filme sobre os axolotes (salamandras aquáticas praticamente cegas):

Em julho deste ano, Alice dos Reis foi uma das artistas em residência no festival Walk & Talk, na ilha de São Miguel, Açores. A artista escolheu, no entanto, trabalhar sobre a ilha de Santa Maria, devido à sua singularidade geológica e paleontológica.

O júri, composto pelos curadores Pedro de Lhano e Manuela Moscoso, pela professora de Fotografia Susana Lourenço Marques e por Filipa Loureiro e Ricardo Nicolau, curadora e adjunto da direção de Serralves, respetivamente, escolheu ainda como finalistas Diogo da Cruz e Luís Ramos.

"Durante o mês de novembro, em data a anunciar, será inaugurada no Museu de Serralves uma exposição coletiva que apresenta as obras dos três artistas, e para a qual receberão uma bolsa de produção para a concretização do projeto pelo qual foram selecionados. Por essa ocasião será lançada uma publicação monográfica do trabalho da artista vencedora, Alice dos Reis", adianta o comunicado divulgado hoje.

O prémio Novo Banco Revelação tem por objetivo "incentivar a produção e criação artística de jovens talentos portugueses, até 30 anos, tendo por base uma lógica de divulgação, lançamento e apoio a todos os artistas que recorram ao meio da fotografia".

Exclusivos