Vem aí o "Google maps" para o corpo humano

Gigante tecnológico lança programa ambicioso para mapear todas as moléculas que fazem funcionar um corpo humano saudável. Informações recolhidas ficarão anónimas

O corpo humano pode ser visto como um "pacote" - grande, é certo - de moléculas que se distribuem de formas complexas para formar os diferentes órgãos e garantir o funcionamento harmonioso do todo. É essa a visão que a Google pretende levar à prática, produzindo o mapa detalhado desse pacote, no projeto Baseline Study, e que está a ser visto como o programa científico mais ambicioso e difícil em que o gigante tecnológico já se envolveu.

Ainda numa fase inicial, o Baseline Study está a ser coordenado pelo biólogo molecular Andrew Conrad, que desde Março de 2013 tem estado a reunir um staff de 70 a 100 especialistas em áreas que vão da bioquímica à ótica, fisiologia programação genética e biologia molecular para levar o projeto por diante, como noticiou há dias o The Wall Street Journal.

A ambição do projeto é reunir, a partir da informação genética e molecular de pessoas anónimas, toda essa informação de forma que no final seja possível traçar o mapa de todo o organismo humano saudável e também identificar as assinaturas moleculares de diferentes doenças.

Leia mais pormenores no e-paper do DN

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG