Sistema europeu EGNOS aumenta precisão de GPS

A navegação por satélite através do GPS é a partir de hoje mais precisa na Europa, com a entrada em funcionamento do Sistema Europeu Complementar Geoestacionário (EGNOS).

O EGNOS - um serviço gratuito - é "o primeiro contributo da Europa para a navegação por satélite e um precursor do Galileo, o sistema mundial de navegação por satélite que a União Europeia (UE) está a desenvolver", segundo uma nota de imprensa da Comissão Europeia.

É um sistema complementar que aumenta a precisão dos sinais de navegação por satélite na Europa: a precisão dos actuais sinais GPS passa de dez para dois metros.

Bruxelas assegura ainda que o sistema pode servir de suporte a novas aplicações em diversos sectores, como o da agricultura, por exemplo para a aplicação de fertilizantes com elevada precisão, ou o dos transportes, para as portagens rodoviárias automáticas ou os sistemas de seguro pago por utilização.

O EGNOS será ainda certificado para utilização na aviação e noutras áreas em que a segurança é crítica, em conformidade com o regulamento relativo ao céu único europeu.

O sistema é composto por vários "transponders", instalados em três satélites geoestacionários, e por uma rede terrestre com cerca de 40 estações de posicionamento e quatro centros de controlo, todos interligados.

A área de cobertura do EGNOS inclui a maior parte dos países europeus e o sistema tem capacidade incorporada para cobrir outras regiões, como o Norte de África e os países vizinhos da UE.

O serviço aberto é acessível a qualquer utilizador equipado com um receptor compatível com GPS/SBAS dentro da área de cobertura do EGNOS, sendo que a maioria dos receptores actualemente vendidos na Europa satisfaz este requisito.

Outras Notícias

Outros conteúdos GMG