Microsoft 'salta' Windows 9 e apresenta o 10

(COM VÍDEO) A Microsoft apresentou ontem à tarde, em São Francisco, Califórnia, a nova versão do seu sistema operativo - o Windows 10.

Este será o substituto do Windows 8, lançado em 2012, e com esta designação, o gigante da informática 'salta' a designação que pareceria natural, Windows 9.

Primeiro vídeo oficial do vice-presidente para o Windows Joe Belfiore a apresentar o Windows 10

O objetivo do novo Windows, cujo nome de código era até agora Threshold, é criar um sistema operativo que se adapte aos vários equipamentos, que crie uma experiência única independentemente do aparelho em uso - smartphone, tablet ou PC.

"Haverá uma forma de criar aplicações universais, uma única loja [de apps], uma única forma de descobrir e atualizar apps em todos os aparelhos", disse hoje Terry Myerson, vice-presidente executivo para os sistemas operativos.

O novo sistema tenta responder às críticas daqueles que não se adaptaram à lógica de "dois interfaces" - um desktop para utilizadores de rato e um interface, designado "Metro", vocacionado para o toque. O Windows 10 promete diluir de forma eficaz a diferença estes dois mundos.

De volta ao centro das operações, nos computadores tradicionais e portáteis, está o desktop e o botão Iniciar, no que é uma aproximação à experiência que os utilizadores conhecem do Windows 7.

O menu Iniciar deixa de ocupar todo o ecrã, como passou a acontecer no Windows 8. No entanto, os 'live tiles' - mosaicos dinâmicos - que nasceram no Windows Phone e foram adaptados para o Windows 8, ficam agora agarrados ao menu Iniciar, continuando a receber atualizações em tempo real.

Mas a Microsoft recusa que esta decisão seja um 'deitar a toalha' relativamente ao caminho via a adaptação ao interface táctil. "Não estamos a desistir do toque. Temos um enorme número de utilizadores que conhecem bem o Windows 7 e um grande, ainda que menor, número de pessoas que conhecem bem o 8", disse Joe Belfiore, vice-presidente para o Windows.

A chave para o sucesso, diz Belfiore, passa pela capacidade de o Windows 10 conseguir identificar o aparelho em que está instalado e mudar o seu interface. Ou seja, adapta-se caso esteja a ser utilizado num tablet Surface ou num portátil Lenovo.

Já o Windows Phone também será atualizado no sentido de se tornar compatível com os seus "irmãos", mas Belfiore fez questão de afirmar que "não terá um desktop".

Não foi anunciada data de lançamento do novo sistema operativo - que deverá acontecer ao longo do próximo ano - nem houve confirmação oficial de que os atuais utilizadores do Windows 8 receberão o 10 de forma gratuita - algo que anda há semanas a ser divulgado por sites especializados.

Exclusivos