Microsoft revela hoje o novo Windows 10, um sistema para todos os dispositivos

COM LINK PARA VER EM DIRETO. Anúncio decorre na sede da empresa, em Redmond, Washington. Computadores, tablets, telefones, consolas... o novo Windows nasce para correr em todos os dispositivos.

Siga a apresentação em direto AQUI

O dia de hoje pode ser decisivo para o futuro da Microsoft. A empresa que continua a dominar o mercado do PC não tem conseguido fazer o mesmo nas áreas das tecnologias móveis. O Windows 10, que está a ser apresentado esta quarta-feira nos EUA, a partir das 17:00 (hora de Lisboa) é a aposta do gigante da tecnologia para inverter essa tendência.

A nova versão do sistema operativo (SO) estará desenhada para funcionar em todos os dispositivos, dos computadores aos telemóveis, passando pelos 'tablets' e consolas (Xbox). A ideia é permitir aos programadores criarem "apps" que possam migrar facilmente entre os vários dispositivos. Haverá também uma única loja para todas as "apps".

Outra das novidades do Windows 10 é o regresso do menu Iniciar. Isso mesmo foi prometido já o ano passado, quando a Microsoft anunciou o nome do novo SO. O Windows 8 abdicou desta funcionalidade em favor de um ecrã baseado no interface "moderno", de mosaicos (semelhante ao estreado no Windows Phone). Uma abordagem pensada para aparelhos com ecrã tátil mas que muitos utilizadores que usam apenas rato e teclado não acharam muito intuitiva.

O novo Windows deverá incorporar os dois interfaces: o ecrã "moderno" pensado para 'tablets'; e o 'desktop' tradicional com um menu Iniciar (que incluirá os referidos mosaicos animados) para computadores de secretaria e portáteis.

Outra novidade quase certa na apresentação de amanhã, ainda que não confirmada pela Microsoft, é a estreia de um novo navegador da Internet: o Spartan.

O 'browser' Spartan (nome de desenvolvimento, não é certo que mantenha esta designação) será a tentativa da empresa fundada por Bill Gates de recuperar a quota de mercado que o Internet Explorer (IE) tem perdido para o Mozilla Firefox e o Chrome, da Google.

Sites especializados avançam que o Spartan se promete mais leve e rápido do que o IE, podendo adotar funcionalidades que a concorrência já possui, como as "extensões" do Chrome

O 'browser' não deverá ser, no entanto, o sucessor do IE. Por questões de retrocompatibilidade, é esperado que o Windows 10 traga também o Internet Explorer 11, já atualmente disponível para quem utiliza Windows 7 ou superior.

Quanto à versão móvel do sistema operativo - que deverá chamar-se Windows 10 Mobile, um regresso a uma designação que fora abandonada com o lançamento do Windows Phone - este é destinado a smartphones e 'tablets' com arquitetura ARM (como o Surface 2). Só deverá ser lançada uma versão de teste deste sistema no final de fevereiro.

Espera-se ainda o anúncio da inclusão da assistente digital Cortana (inteligência artificial semelhante à Siri da Apple ou ao Google Play dos smartphones Android) em todas as plataformas, do PC às consolas.

A versão final do Windows 10 deverá começar a ser distribuída no outono.

Exclusivos