Utilizadores reagem com descontentamento à compra

Depois de a empresa Yahoo! ter anunciado oficialmente a compra do site Tumblr por 1100 milhões de dólares (mais de 850 milhões de euros) as reacções não se fizeram esperar, principalmente por parte dos utilizadores, e expressam sobretudo descontentamento.

Os utilizadores do Tumblr não estão de todo contentes com as notícias desta aquisição. Entre as inúmeras publicações relacionadas com o assunto, um utilizador escreveu: "Yahoo, vai para casa, estás bêbedo", fazendo uma referência a um meme, uma ideia que é espalhada na internet, neste caso concreto quando alguém está a fazer um tarefa de forma errada ou alguma coisa está fora de ordem.

Este sentimento de que algo está errado parece ser partilhado também pelos vários utilizadores que logo publicaram memes recorrendo a figuras da cultura popular que estão tristes e a chorar.

Um utilizador esperançoso pediu ainda "Yahoo, por favor não tornes o Tumblr normal, nós gostamos dele assim". A CEO da Yahoo!, Marissa Meyer, garantiu: "Prometemos não estragar tudo". David Karp, o criador do Tumblr, aproveitou também para tentar acalmar os utilizadores do site, dizendo que "a nossa missão certamente não vai mudar".

Hank's Tumblr, um utilizador, escreveu indicações para os utilizadores abandonarem o Tumblr caso este fique demasiado "yahooficado", ou seja, necessite de uma conexão com o Yahoo ou tenha mais de 10% de publicidade.

Há ainda raros casos de aceitação, como um utilizador que entende a necessidade de retorno financeiro por parte do criador do site e deixa o aviso à Yahoo para que não o estrague.

No entanto, há ainda quem esteja muito contente com o negócio. Matt Mullenweg, CEO do Wordpress, escreveu no seu blog ontem que o Wordpress, um sistema que permite manter um site, está ter um amuneto no tráfego, devido às importações de utilizadores do Tumblr. "Normalmente importamos 400 a 600 publicações por hora do Tumblr, na última hora foram mais de 72 mil". Apesar disso, Mullenweg afirma não acreditar que "existirá um êxodo do Tumblr".

Ler mais

Exclusivos