Apple substitui Google Maps por aplicação própria

A Apple rejeita a Google Maps e vai ser criada uma aplicação própria de navegação, que será incluída no sistema iOS 6.

A Apple está a aproximar-se do Facebook, mas vai continuar a rejeitar a Google dos seus mapas no sistema iOS.

Em São Francisco, Scott Forstall, o vice-presidente do software iOS, mostrou a nova versão da aplicação de navegação do novo sistema operativo iOS 6, ainda por lançar.

"Estamos a fazer toda a cartografia e trata-se de um esforço mundial, vamos cobrir todo o mundo", explica Forstall. "

Este software, que irá ser lançado brevemente, irá incluir comandos de voz, rivalizando com o sistema da Google Maps, incluído em aplicação em Android. Também irá ter a possibilidade de acrescentar informações sobre o trânsito, entre utilizadores iOS, entre outras novas mudanças.

A fonte desta nova aplicação parece ser a TomTom, que detém o serviço de navegação TeleAtlas desde 2008.

Forstall acrescentou que os utilizadores do iPhone e do iPad actualizam o software nos dispositivos mais facilmente do que os que usam Android, revelando que as estatísticas apontam para 80% dos aparelhos com iOS a utilizar o sistema iOS 5, lançado em Outubro, em comparação com os 7% que utilizam o Android 4.0.

Também explicou que a Apple está a criar uma forte ligação com o Facebook, sendo que o software, implementado no iPhone, rapidamente permitirá a actualização dos "estados", a partilha de fotografias, entradas de calendário e os "gosto" através de qualquer aplicação.

Uma nova revelação diz respeito ao browser utilizado pela Apple, que terá a opção "não localizar Safari", o que dificulta a tarefa de direccionar publicidade segundo o histórico de navegação, uma ferramenta muito utilizada pela DoubleClick da Google.

Também a Microsoft está a desenvolver esta opção para a próxima versão do Internet Explorer.

Também o comando de voz Siri terá novidades. Cada vez mais apurado, agora dará respostas sobre resultados desportivos, críticas de filmes e iniciará aplicações através desse comando.

No seguimento dos restantes desenvolvimentos, Siri também estará ligado ao Facebook e à aplicação de navegação, facilitando cada vez mais a sua utilização.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Daniel Deusdado

Começar pelas portagens no centro nas cidades

É fácil falar a favor dos "pobres", difícil é mudar os nossos hábitos. Os cidadãos das grandes cidades têm na mão ferramentas simples para mudar este sistema, mas não as usam. Vejamos a seguinte conta: cada euro que um português coloca num transporte público vale por dois. Esse euro diminui o astronómico défice das empresas de transporte público. Esse mesmo euro fica em Portugal e não vai direto para a Arábia Saudita, Rússia ou outro produtor de petróleo - quase todos eles cleptodemocracias.