Árabes bloqueiam funções do Blackberry

Na Arábia Saudita vai ser eliminado o serviço de mensagens instantâneas. Nos Emirados Árabes Unidos as restrições são maiores

Alegando razões de segurança, a Arábia Saudita e os Emirados Árabes Unidos vão proibir algumas funções do Blackberry, pois justificam que são incapazes de controlar as actividades de comunicação realizadas pelos aparelhos.

Os Emirados Árabes Unidos vão bloquear o envio de e-mails, o acesso à Internet e as mensagens de texto. Já na Arábia Saudita, o serviço de mensagens instantâneas do telefone será eliminado. As proibições terão início no fim deste mês na Arábia e em Outubro nos Emirados.

Abdulrahman Mazi, da Saudi Telecom, empresa estatal de comunicações da Arábia Saudita, admitiu que esta medida é uma fortma de pressão sobre a Research in Motion (RIM), proprietária do Blackberry, para que faculte dados de comunicação entre utilizadores quando assim for pedido

O órgão regulador dos Emirados Árabes Unidos, por sua vez, refere que a falta do cumprimento das leis locais por parte dos utilizadores do aparelho aumentaram 'as preocupações de segurança nacional, social e judicial'. 

A suspensão das funcionalidades de e-mail e Internet dos telemóveis afectará também os visitantes do país, informou hoje a Autoridade de Regulação das Telecomunicações local.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG