Apple investiga se 'hackers' acederam ao iCloud

A Apple anunciou na segunda-feira que está a investigar a possibilidade de piratas informáticos terem penetrado no seu serviço de armazenamento de dados iCloud para obter fotografias de celebridades nuas ou em poses sensuais.

"Nós levamos a privacidade dos nossos utilizadores muito a sério e estamos a investigar esta informação", disse em comunicado a porta-voz da Apple, Natalie Kerrys.

O FBI anunciou, entretanto, que está a par do caso e que o está a acompanhar. "O FBI está atento às acusações de pirataria informática e à difusão ilegal de documentos relacionados com figuras públicas, e está a tratar do assunto", afirmou Laura Eimiller, porta-voz do FBI em Los Angeles, citada pelo Los Angeles Times.

Apesar de muitas das fotos reveladas terem sido classificadas como montagens, algumas vítimas da difusão das fotografias nas redes sociais, como a atriz Jeniffer Lawrence, confirmaram a existência de imagens verdadeiras entre o material partilhado na Internet.

As imagens roubadas foram primeiro alojadas no sítio de intercâmbio de fotos na Internet 4Chan, por "Anonymous", e a partir daí começaram a ser distribuídas para redes sociais como o Twitter ou Reddit.

Segundo um comentário colocado no sítio de Internet GitHub, alguém terá encontrado uma falha de segurança na aplicação da Apple para localizar e bloquear à distância um telefone perdido ou roubado.

Essa falha de segurança pode ter permitido ao pirata informático introduzir automaticamente no serviço de armazenamento do iPhone diferentes combinações de senhas até encontrar a correta.

A lista de famosas que podem ter sofrido o ataque virtual inclui Jennifer Lawrence, Ariana Grande, Rihanna, Victoria Justice, Kim Kardashian, Kate Upton, Lea Michelle, Mary Kate Olsen e Kirsten Dunst, segundo o portal Buzzfeed.com.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG