Aplicação para smartphones prevê terramotos

Sistema de alerta permite reconhecer quando o terramoto é potencialmente devastador e pode ser útil para salvar vidas.

Uma equipa do Instituto de Tecnologia da Califórnia criou uma aplicação que usa o acelerómetro no smartphone e transforma-o num sismógrafo - aparelho que deteta as vibrações provocadas por sismos.

Neste momento, a aplicação "CrowdShake" ainda é um protótipo. A implementação da aplicação em toda a Califórnia é improvável, a menos que seja feita por órgãos governamentais. Isto porque o risco de litígio é alto, uma vez que existe o perigo de pânico provocado por falsos alarmes.

A equipa do Instituto de Tecnologia da Califórnia considera que os smartphones são dispositivos extraordinários para monitorizar terramotos, uma vez que já estão desenvolvidos e são fáceis de usar. Além disso, como o acelerómetro está no telemóvel, a localização e hora são facilmente identificáveis.

Em caso de terramoto, a aplicação do smartphone manda uma mensagem para o utilizador com o momento em que chegará a catástrofe e a sua intensidade.

Alguns desafios são colocados no uso da aplicação, o sensor ou acelerómetro de um smartphone não tem a qualidade de um aparelho utilizado no computador. Além de que, é complicada a distinção entre movimentos normais e as vibrações de um terramoto.

O alvo desta aplicação são países com elevado risco de terramotos mas sem uma infra-estrutura de alerta desenvolvida mas onde os smartphones sejam comuns.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG