Tarântula da Amazónia tem o nome de John Lennon

Biólogos do Brasil e do Uruguai que descobriram a nova espécie são fãs dos Beatles e decidiram homenagear um dos seus heróis

Dois investigadores brasileiros e um outro do Uruguai descobriram uma nova espécie de tarântula na Amazónia, em Caxiuanã, no Pará, noroeste do Brasil, e quando se aperceberam de que tinham em comum um fascínio pela música dos Beatles não hesitaram em homenagear um dos seus heróis, John Lennon. A tarântula foi batizada com o nome de Bumba lennoni.

A nova espécie é descrita hoje na revista científica Zookeys pelos biólogos Alexandre Bragio Bonaldo e Laura Miglio, do Museu Paraense Emílio Goeldi, em Belém, no Brasil, e Fernando Perez-Miles, da Universidade Nacional do Uruguai, mas a história à volta do nome da nova aranha gigante não acaba no lennoni. A designação Bumba, que batiza neste caso também um novo género (grupo de espécies que partilham determinadas características) também tem um alcance cultural mais vasto.

Bumba tem a ver com a popular festa Boi bumbá - assim se chama no Pará, já que tem outros nomes como, bumba boizinho ou bumba meu boi noutras regiões do Brasil. A festa celebra com representações, música e dança a morte e ressurreição de um boi, uma lenda cujas raízes mergulham numa mistura de tradições africanas, indígenas e religiosas europeias..

A nova espécie tem o abdómen coberto de uma penugem que é irritante ao contacto com a pele, tal como acontece com muitas das suas primas, e segundo os biólogos tudo indica que é um animal noturno.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG