Sonda espacial Juno segue sexta-feira para Jupiter

A NASA vai lançar na sexta-feira a sonda de exploração espacial Juno para estudar a formação do planeta Júpiter e tirar conclusões sobre os planetas com a mesma composição.

A sonda alimentada por energia solar, que custou 1,1 mil milhões de dólares (763 milhões de euros), deve iniciar a odisseia de cinco anos em direcção ao maior planeta do sistema solar no próximo dia 5.

O objectivo é descobrir a quantidade de água no planeta, o que motiva os enormes campos magnéticos deste e se existe um núcleo sólido sob a sua atmosfera densa e quente. "Se queremos compreender de onde vimos e como se formam os planetas, é Júpiter que devemos estudar porque é este que detém o segredo", disse Scott Bolton, investigador do programa científico Juno. "Queremos conhecer a lista de ingredientes. Queremos descobrir a receita de formação destes planetas", indicou o investigador.

Em 1989, a Nasa lançou a sonda Galileo, que entrou na órbita de Júpiter em 1995 e se desintegrou em 2003. Outros engenhos espaciais da Nasa, como o Voyager 1 e 2, Ulysses e New Horizons também estudaram o quinto planeta do sistema solar. Mas desta vez, o Juno irá mais perto do que algum outro já foi, indicou o especialista. "Ficaremos a apenas 5.000 quilómetros do planeta", acrescentou.

Além de Júpiter, Saturno, Urano e Neptuno também são considerados planetas gasosos.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG