O corpo só aguenta a paixão durante dois anos

Pode durar pouco tempo, mas especialistas explicam que todo o organismo funciona melhor quando estamos apaixonados.

É o cérebro que comanda todo o processo. O aspecto físico, o cheiro e a personalidade são os factores que desencadeiam todas sensações que associamos à paixão, das "borboletas no estômago", ao coração acelerado e às noites sem dormir. Mas o "coktail químico" que as provoca não dura mais do que dois anos.

Especialistas explicam como todo o organismo funciona melhor quando estamos apaixonados, felizes e motivados para a vida. "Apaixone-se", recomenda o psicólogo Abel Matos Santos. "Prolonga-lhe a vida e dá-lhe bem estar".

Veja mais pormenores no e-paper do DN.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG