1/3 de gatos e metade de cães portugueses são obesos

Um terço dos gatos e quase metade dos cães portugueses sofre de obesidade, o principal factor de risco para a diabetes que, tal como nos humanos, se manifesta por perda de peso e aumento de sede, fome e urina.

A propósito do Mês da Diabetes Animal, que se assinala em Novembro, um hospital veterinário decidiu alertar para os factores de risco desta doença, cuja variante é muito parecida com a humana. "Tal como nas pessoas, a obesidade é um dos principais factores de risco" da diabetes, lê-se numa nota do Hospital Veterinário das Laranjeiras. Em Portugal estima-se que existam 30 por cento dos gatos e 40 por cento dos cães obesos.

"A diabetes animal é uma doença endócrina causada pela falta de produção de insulina", lembra este hospital. A identificação dos sinais clínicos mais frequentes é fundamental para uma intervenção precoce, que evita a doença grave e complicada: aumento da produção da urina, polidipsia, fome excessiva e perda de peso. Luís Cruz, médico veterinário do Hospital Veterinário das Laranjeiras, aconselha "uma boa alimentação, exercício, controlo do peso do animal e visitas regulares ao veterinário de família", para prevenir a diabetes.

Sobre o tratamento e diagnóstico da diabetes animal, o médico veterinário considera que este está "muito desenvolvido". "Hoje em dia já é possível, em Portugal, utilizar tecnologias de ponta para o diagnóstico da doença, através de aparelhos com sensor subcutâneo que conseguem medir os valores da glicose do animal 24 sobre 24 horas e obter medições de dois a três dias", explica. No caso dos cães e gatos diabéticos, "este tipo de tecnologia permite aferir com exactidão a existência e gravidade da doença".

Ler mais

Premium

João Almeida Moreira

Bolsonaro, curiosidade ou fúria

Perante um fenómeno que nos pareça ultrajante podemos ter uma de duas atitudes: ficar furiosos ou curiosos. Como a fúria é o menos produtivo dos sentimentos, optemos por experimentar curiosidade pela ascensão de Jair Bolsonaro, o candidato de extrema-direita do PSL em quem um em cada três eleitores brasileiros vota, segundo sondagem de segunda-feira do banco BTG Pactual e do Instituto FSB, apesar do seu passado (e presente) machista, xenófobo e homofóbico.

Premium

Rosália Amorim

"Sem emoção não há uma boa relação"

A frase calorosa é do primeiro-ministro António Costa, na visita oficial a Angola. Foi recebido com pompa e circunstância, por oito ministros e pelo governador do banco central e com honras de parada militar. Em África a simbologia desta grande receção foi marcante e é verdadeiramente importante. Angola demonstrou, para dentro e para fora, que Portugal continua a ser um parceiro importante. Ontem, o encontro previsto com João Lourenço foi igualmente simbólico e relevante para o futuro desta aliança estratégica.