Começam ensaios de medicamento contra cegueira do rio

Ensaios laboratoriais vão começar em África para testar um medicamento que a Organização Mundial de Saúde (OMS) espera ajudar a erradicar a cegueira do rio, doença causada por um verme semelhante a uma mosca que existe em zonas ribeirinhas.

A OMS anunciou que irá colaborar com a farmacêutica Wyeth Pharmaceuticals no desenvolvimento de um antiparasitário à base de moxidectina, substância normalmente administrada a animais.

Nos próximos dois anos e meio, cerca de 1.500 africanos vão participar em ensaios laboratoriais no Gana, na Libéria e na República Democrática do Congo.

Os investigadores esperam que o novo fármaco mate ou esterilize os vermes que transportam a doença, designada cientificamente como oncocerciasis.

A Organização Mundial de Saúde estima que mais de cem milhões de africanos possam contrair a doença, que causa a cegueira e problemas de pele.

Exclusivos