Associações lutam por criação de 3.º sexo

Em Inglaterra e nos EUA hermafroditas operados à nascença fundaram associações para defender os direitos de outras crianças com esta deficiência genética. Estão contra as cirurgias, sobretudo nos mais pequenos, e defendem que o hermafroditismo não é uma doença. "Esta tendência actual corresponde a uma tese que é considerar os intersexos como um terceiro sexo", salienta o sexólogo Francisco Allen Gomes. A Associação dos Intersexos do Reino Unido (UKIA), por exemplo, luta ainda para que não se faça qualquer tipo de tratamento hormonal, usado para que estas pessoas pareçam "normais". Por sua vez, a batalha da Sociedade Norte-Americana dos Intersexos (ISNA) é acabar com a vergonha, a segregação e as cirurgias não desejadas de hermafroditas. As duas associações funcionam ainda como pólos de ajuda para os pais que se debatem com este problema.

Outras Notícias

Outros conteúdos GMG