Robô da NASA não descobriu vida em Marte

NASA actualiza dados da missão, hoje, às 17.00 (hora de Lisboa) e desmente rumores de grande descoberta no Planeta Vermelho

De tempos a tempos, cai a bomba: a NASA teria supostamente descoberto indícios de vida em Marte. É cíclico. E, ao mesmo ritmo dos rumores, a NASA vem depois a público desmenti-los oficialmente. É isso que vai acontecer hoje, de novo, na conferência de imprensa que a agência espacial dos Estados Unidos agendou para as 17.00 (hora de Lisboa), na sequência de mais um boato, que desde há semana e meia dá como certa a descoberta de moléculas orgânicas pelo robô Curisosity.

A conferência de imprensa, que pode ser seguida em directo aqui, é anunciada pela NASA como o "balanço da primeira utilização de todos os instrumentos de análise do Curiosity para observar um deslocamento de solo arenoso", lê-se no comunicado da agência espacial, que desmente também o anúncio de uma grande descoberta.

"Rumores e especulações de que há grandes descobertas nesta fase da missão [do Curiosity] estão incorrectos", sublinha taxativamente a NASA, notando que "os instrumentos do robô não detetaram nenhuma indicação definitiva de matéria orgânica".

O boato surgiu no dia 22 de Novembro, depois de John Grotzinger, um dos investigadores principais da missão, ligado a um dos instrumentos do robô, ter afirmado perante um jornalista da rádio pública NPR que a missão tinha obtido dados "avassaladores", que iam "entrar nos livros de História". Das declarações ao boato da descoberta de vida em Marte, foi um passo.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG