Receptor português para o sistema de navegação Galileo

Equipa liderada por português desenvolveu novo receptor com maior precisão e de mais baixo custo

Quando os dois satélites do sistema europeu de navegação Galileo partiram para o espaço na semana passada, depois de um atraso de anos, Pedro Silva e a sua equipa respiraram de alívio. "Foi uma boa notícia, é um novo alento", diz satisfeito o jovem engenheiro aeroespacial. Tem boas razões para isso. A equipa internacional que coordena a partir de Lisboa, na Deimos, empresa de investigação e desenvolvimento (I&D) para a área do espaço, está justamente a ultimar um receptor terrestre para o Galileo, cuja precisão vai fazer a diferença em actividades como a cartografia. Os primeiros sinais serão captados em Lisboa já em Janeiro.

Leia mais pormenores no e-paper do DN

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG