Pelo menos dez genes implicados no Alzheimer

Já se conheciam cinco genes que aumentam o risco da doença. Agora, de uma assentada, descobriram-se outros cinco.

Dois consórcios (um nos Estados Unidos e outro na Europa) rastrearam o maior número de sempre de pessoas para estudar a genética desta doença: quase 60 mil pessoas, das quais quase 20 mil sofriam de Alzheimer. Os investigadores descobriram cinco novos genes associados à doença que podem no futuro constituir alvos concretos para novas terapias. Esta doença neurodegenerativa afecta cerca de 90 mil portugueses.

Leia mais pormenores no e-paper do DN

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG