NASA retoma viagens espaciais à boleia de privados

A NASA vai usar naves da Boeing e da SpaceX para voltar às viagens tripuladas ao espaço e fazer regressar os lançamentos aos EUA. Os contratos valem 5,2 mil milhões de euros.

Cada empresa desenvolveu uma nave para viagens espaciais tripuladas: a CST-100 da Boeing e a Crew Dragon da SpaceX vão fazer duas a seis missões, com equipas de quatro astronautas, transporte de carga e experiências científicas.

A primeira viagem para a Estação Espacial Internacional (EEI) está marcada para 2017. O anúncio sobre "o regresso de lançamentos de naves tripuladas aos Estados Unidos" foi feito em conferência de impresa, no Kennedy Space Center, no Cabo Canaveral, de onde costumavam partir os vaivéns.

A NASA perdeu a capacidade de enviar astronautas para o espaço com o final do programa de vaivéns. Desde a última viagem do Atlantis, em 2011, que os astronautas norte-americanos usam as naves russas Soyuz para chegar à EEI.

Nos últimos anos a NASA gastou centenas de milhões de dólares para ajudar empresas privadas, como SpaceX, Boeing e Sierra Nevada, a desenvolver as suas próprias naves espacias.

Exclusivos