Morreu primatóloga Cláudia Sousa

A investigadora portuguesa morreu no domingo, aos 39 anos, vítima de cancro. Cláudia Sousa dedicou-se sobretudo ao estudo dos chimpanzés da Guiné-Bissau e Guiné-Conacri.

De acordo com o jornal Público, o corpo da primatóloga está em câmara ardente na Igreja Matriz da Figueira da Foz e o funeral realiza-se amanhã à tarde.

Cláudia Sousa, que se douturou em 2003 na Universidade de Quioto, investigava no terreno o comportamento e as capacidades cognitivas dos chimpanzés e outros primatas. Foi também professora do departamento de antropologia da Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG