Médicos israelitas desenvolvem sutiã interno

Uma tira de silicone e uma espécie de arnês que é fixado às costelas por debaixo dos seios das mulheres impede que estes descaiam como é normal com a idade ou depois de uma mamoplastia de aumento.

Este sutiã interno foi desenvolvido pelo médico israelita Eyal Gur, que é o chefe da cirurgia plástica no Centro Médico Sourasky, de Telavive, presidente da Sociedade Israelita de Cirurgia Plástica, e foi desenvolvido pela empresa Orbix Medical.

"O dr. Gur concebeu o sutiã como uma espécie de rede dentro do peito. Segura o músculo e tem dois ganchos que se agarram firmemente às costelas, garantindo que o peito está sempre apoiado", afirmou o diretor da empresa, Yossi Mazel, ao jornal espanhol 'ABC'.

A ideia começou a ser desenvolvida há dez anos. "Toda a gente estava a falar sobre como evitar ou reparar a flacidez", disse Gur à revista online Israel21c. "Uma semana depois de uma mamoplastia de aumento, as mulheres estão felizes com os resultados, mas um mês depois eles voltam e perguntam porque é que os seus seios continuam a descair. Cerca de 8% dos processos por erro médico estão relacionados com a flacidez depois da cirurgia. Havia uma necessidade, e pensei como poderia resolver", acrescentou.

O seu sutiã interno já passou todos os testes, podendo começar a ser comercializado na Europa dentro de um ano. O mecanismo é inserido através de uma incisão no mamilo e, depois da intervenção inicial, só será preciso fazer uma revisão a cada dez anos.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG