Máscara de Tutankhamon foi arranjada com supercola

A tentativa de rapidamente arranjar a máscara do faraó não correu nada bem. A barbicha ficou mal colada e na tentativa de raspar a cola depois de seca, a máscara ficou riscada.

Um acidente durante a limpeza da máscara mortuária de Tutankhamon deixou-a permanentemente danificada. A barbicha partiu-se e segundo relatos de trabalhadores do Museu Egípcio, no Cairo, as ordens foram para que a máscara fosse rapidamente arranjada.

O incidente terá acontecido em outubro, segundo o Huffington Post, mas a tentativa de solucionar o problema em pouco tempo resultou em danos visíveis à máscara que tem mais de três mil anos. Terá sido utilizada supercola, mas ficou um espaço entre a máscara e a barbicha. Depois da cola estar seca, um trabalhador tentou removê-la com uma espátula. Resultado: terá riscado a máscara.

"Infelizmente ele [o trabalhador] utilizou um material extremamente irreversível. Epóxi tem propriedades muito fortes para colar e é utilizado em metal ou pedra, mas penso que não era apropriado para um objeto magnífico como a máscara dourada de Tutankhamon", explicou um conservador, citado pela Sky News. Acrescentou que "a máscara deveria ter sido levada para um laboratório de conservação, mas estavam com pressa para a recolocar na exposição e utilizaram um material irreversível".

Segundo o jornal árabe Al Araby Al Jadeed, citado pelo Huffington Post, a luz da sala onde a máscara está exposta tem agora menos intensidade, de forma a tentar esconder o defeito. O mesmo jornal publicou uma fotografia que mostra o pormenor da polémica colagem.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG