Investigador português distinguido na Escócia

O investigador português José Xavier, 36 anos, recebeu ontem um prémio de mérito no valor de cem mil dólares (74 mil euros), atribuído por uma fundação norte-americana que incentiva o trabalho de excelência na ciência.

O biólogo marinho e investigador do Instituto do Mar da Universidade de Coimbra recebeu o prémio internacional "Martha T. Muse 2011, para a ciência e política na Antártida", durante a Conferência Mundial sobre a Biodiversidade Marinha, em Aberdeen, na Escócia.

O prémio destina-se a investigadores em meio de carreira que façam investigação polar no Ártico ou na Antártida, incentivando assim a prossecução do trabalho de campo.

"É um prémio de excelência pela ciência conduzida, não nos candidatamos, somos nomeados", disse o próprio à agência Lusa.

José Xavier adiantou que boa parte do dinheiro do prémio vai ser conduzido para projetos científicos ainda em análise.

Certo é que será "trabalho de campo" na Antártida para estudar como os animais são capazes de se adaptar ou não às alterações climáticas.

José Xavier já esteve seis vezes na Antártida. A última foi em 2009. Lá permaneceu nove meses, "a mais longa expedição de sempre para um português" naquela parte do Globo.

O trabalho que tem desenvolvido foi agora reconhecido pela "comunidade polar".

Outras Notícias

Outros conteúdos GMG