Predador marinho pré-histórico tinha visão apurada

Fósseis excepcionalmente bem preservados permitiram fazer radiografia dos olhos do animal

Parece um monstro saído de um filme de ficção científica, com mandíbulas gigantes e uns olhos protuberantes que tudo vêem. Mas o Anomalocaris é muito mais do que pura imaginação. Ele foi o maior predador marinho do seu tempo, há 515 milhões de anos, no período Câmbrico. Fósseis deste animal encontrados na Austrália revelaram agora que ele tinha uma super-visão, só comparável à dos artrópodes de hoje, como é o caso das libélulas.

Leia mais pormenores no e-paper do DN

Ler mais

Exclusivos