O maior pássaro que já viveu na Terra

Fósseis foram descobertos em 1983, nos trabalhos de ampliação de um aeroporto, nos Estados Unidos. A ave viveu entre há 24 e 28 milhões de anos

Era um planador exímio, com a sua envergadura de asas entre os 6,4 e os oito metros, de ponta a ponta, e por isso é quase de inteira justiça que os fósseis deste pássaro já extinto, o maior que alguma vez cruzou os céus terrestres, tenha sido encontrado durante os trabalhos de ampliação... de um aeroporto, o Charles International Aeroport, na Carolina do Sul, Estados Unidos.

O estudo dos seus fósseis, cujo resultado é publicado hoje na revista Proceedings of the National Academy of Sciences, mostra que esta estranha ave, que os paleontólogos batizaram como Pelagornis sandersi e que viveu entre há 24 e 28 milhões de anos, tinha um bico cheio de dentes e que era bem maior do que a anterior recordista nos céus, a Argentatis magnificens (já extinta, também), que tinha cerca de cinco metros de envergadura de asas.

Leia mais pormenores no e-paper do DN

Ler mais

Exclusivos

Premium

Saúde

Empresa de anestesista recebeu meio milhão de euros num ano

Há empresas (muitas vezes unipessoais) onde os anestesistas recebem o dobro do oferecido no Serviço Nacional de Saúde para prestarem serviços em hospitais públicos carenciados. Aquilo que a lei prevê como exceção funciona como regra em muitas unidades hospitalares. Ministério diz que médicos tarefeiros são recursos de "última instância" para "garantir a prestação de cuidados de saúde com qualidade a todos os portugueses".