David Melgueiro, o navegador mistério

Para a maioria dos portugueses - excetuando os que vivem no Porto que conhecem a rua com o seu nome - David Melgueiro é um ilustre desconhecido. Mas relatos muito controversos entre os estudiosos atribuem-lhe uma proeza que o colocaria entre os grandes navegadores da história: a primeira travessia da passagem do Nordeste, ligando Kagoshima, no Japão ao Porto, em 1662. O relato da sua viagem foi escrito por um espião francês, um tal Seigneur de la Madeleine, no início do século XVIII. Mas este terá sido assassinado quando deixava Portugal para revelar a nova rota. O documento só foi descoberto em 1853.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Ricardo Paes Mamede

O populismo entre nós

O sucesso eleitoral de movimentos e líderes populistas conservadores um pouco por todo o mundo (EUA, Brasil, Filipinas, Turquia, Itália, França, Alemanha, etc.) suscita apreensão nos países que ainda não foram contagiados pelo vírus. Em Portugal vários grupúsculos e pequenos líderes tentam aproveitar o ar dos tempos, aspirando a tornar-se os Trumps, Bolsonaros ou Salvinis lusitanos. Até prova em contrário, estas imitações de baixa qualidade parecem condenadas ao fracasso. Isso não significa, porém, que o país esteja livre de populismos da mesma espécie. Os riscos, porém, vêm de outras paragens, a mais óbvia das quais já é antiga, mas perdura por boas e más razões - o populismo territorial.