Ciência é para todos. Ainda mais em novembro

Fundação Francisco Manuel dos Santos apresenta programa para Lisboa, Coimbra e Braga.

A ciência é para todos? À pergunta Carlos Fiolhais, professor de física da universidade de Coimbra e responsável pela área do conhecimento da Fundação Francisco Manuel dos Santos (FFMS), responde sem hesitações. "Se não é para todos, devia ser e devemos querer isso. A descoberta do mundo é um ato humano e tem de ser de todos", disse, depois da apresentação do programa do Mês da Ciência, promovida pela FFMS, que vai levar o debate sobre a ciência, a importância e o papel da mesma na sociedade e na política. Afinal, a ciência está em todo o lado.

São conferências e um encontro em três cidades do país: Lisboa, Coimbra e Braga. O ponto alto é o encontro que se realizará em Braga a 19 de novembro, com várias personalidades nacionais e estrangeiras envolvidas no debate e na procura de respostas a diferentes perguntas. Entre elas se a ciência é para todos ou se é boa política. "Os portugueses, em comparação com a média da União Europeia, mostram menos interesse e preocupação com os temas científicos e inovação. Mas ao mesmo tempo são dos que mais acham que a ciência resolve tudo. Não são posições contraditórias, são duas faces da mesma moeda. Temos de saber de que ciência estamos a falar e como promover a literacia cientifica", apontou Pedro Magalhães, comissário do encontro.

"A ciência escreve-se com letra grande e a FFMS quer inscrever a ciência na sociedade portuguesa, que precisa dela. É um erro pensar que não queremos saber. A ciência é o centro da curiosidade", salientou Carlos Fiolhais. No encontro, que vai debater o estado da ciência e da investigação em Portugal serão apresentados mais alguns dados, como a quebra do investimento na ciência a partir de 2009. De acordo com os dados da Pordata, o investimento passou de 1,6% do Produto Interno Bruto (PIB) em 2009 para 1,3% em 2013.

Os preços para o encontro são de 3 euros para os estudantes e de 20 euros para as restantes pessoas. Quem comprar o ingresso até 25 de outubro terá um desconto de cinco euros. Para consultar o programa ou ter mais informações pode consultar o site da FFMS.

Exclusivos