Hawking perdeu $100 com descoberta do bosão de Higgs

O cientista britânico Stephen Hawking defendeu hoje a atribuição do prémio Nobel a Peter Higgs que, em 1964, avançou com a teoria da existência da partícula subatómica que dá massa à matéria, que hoje alcançou a provável confirmação.

Hawking, um dos mais conhecidos físicos do mundo e antigo professor na Universidade de Cambridge, disse também que a provável descoberta da partícula hoje, pelo Centro Europeu para Pesquisa Nuclear (CERN, na sigla francesa) lhe custou cem dólares (79,4 euros) numa aposta.

"Os grandes avanços na física têm vindo de experiências que deram resultados inesperados. Por essa razão, eu tinha apostado com Gordon Kane, da Universidade de Michigan, que a partícula de Higgs não seria descoberta. Parece-me que acabei de perder 100 dólares", disse o cientista, em entrevista à cadeia noticiosa britânica BBC.

Depois de quase cinquenta anos de investigação, o CERN anunciou ter descoberto uma nova partícula subatómica consistente com o bosão de Higgs, que se acredita conferir massa à matéria.

Hawking disse que se trata de uma descoberta de "enorme importância".

"É um resultado importante e deveria fazer atribuir a Peter Higgs o prémio Nobel", disse o cientista.

"Se as interações da partícula forem como esperamos, tal será uma forte prova do modelo padrão da física de partículas, a teoria que explica todas as nossas experiências, até agora", acrescentou Hawking.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG