Cometa Ison não terá sobrevivido à passagem perto do Sol

O cometa Ison aparentemente não sobreviveu à passagem perto da superfície do Sol, concluíram hoje os astrónomos ao examinar as imagens transmitidas por vários satélites de observação solar.

"Parece que o cometa Ison provavelmente não sobreviveu à sua jornada", concluiu Karl Battams, investigador do Laboratório de Pesquisa Naval em Washington, numa mesa redonda organizada pela televisão da NASA.

"Só vi as imagens de satélite mais recentes e não vejo nada por trás do disco solar", disse.

Também o astrónomo Phil Plait chegou à mesma conclusão ao afirmar: "Acho que o cometa não sobreviveu".

A BBC refere que Ison foi afetado na sua aproximação à periferia do Sol e largamente destruído.

Os telescópios captaram a gigante bola de gelo e poeira a desaparecer por trás do Sol, emergindo apenas uma pequena chama.

Os astrónomos continuam a procurar Ison, mas é quase certo que o apelidado "cometa do século" desapareceu. Apesar do seu tamanho, Ison foi destruído pelo grande calor e forças magnéticas do Sol.

Desde a sua descoberta pelos astrónomos russos Vitali Nevski e Artyom Novichonok, em 2012, que Ison captou a atenção dos cientistas pelas respostas que poderia dar sobre o início do Sistema Solar.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG