Cemitério de escravos de Lagos é único no mundo

Maioria dos 155 esqueletos encontrados estavam em posições estranhas, o que indica que terão sido atirados para o local. Nunca se encontrou antes nenhum local como este.

Quando rumaram a Lagos, no início de Janeiro de 2009, para uma escavação de salvamento devido à construção de um parque de estacionamento no exterior da muralha antiga, no vale da Gafaria, a arqueóloga Maria João Neves e a antropóloga Maria Teresa Ferreira não podiam imaginar que as esperava uma descoberta incrível e única no mundo: a de um cemitério com 155 esqueletos, que abre uma nova porta para a história da escravatura em Portugal.

Leia mais no e-paper do DN.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG