Bosão de Higgs mais perto da confirmação

Físicos do CERN afirmam que a partícula anunciada há oito meses se parece cada vez mais com a que foi teorizada pelo físico britânico Peter Higgs

Os físicos do CERN anunciaram em julho a descoberta de uma nova partícula que, tudo indicava, poderia ser o tão procurado bosão Higgs. A tal "partícula de Deus", que é responsável pela massa das outras partículas, segundo o Modelo Padrão da Física, o mais consensual para explicar o mundo da matéria e a forma como ela se organiza. Hoje, os cientistas do CERN foram mais incisivos. Numa conferência que está decorrer em Itália, e com duas vezes e meia mais de dados já analisados, os físicos afirmam que a partícula anunciada há oito meses se parece cada vez mais com o bosão de Higgs.

"Os resultados preliminares sobre a totalidade dos dados de 2012 são magníficos e, para mim, é claro que estamos perante o bosão de Higgs, ainda que nos encontremos longe de saber que tipo de bosão de Higgs se trata", adiantou Joe Incandela, da experiência CMS, uma das que detetou os sinais da nova partícula. O físico fez hoje a apresentação dos novos resultados na conferência "Encontros de Moriond", que está a decorrer em La Thuille, nos Alpes italianos, e que é o primeiro grande encontro de Física do ano.

Os dados obtidos pela ATLAS, a outra experiência do CERN orientada para a busca deste bosão, vão no mesmo sentido. "Os novos resultados são belíssimos e apontam para que a nova partícula tem as características do bosão de Higgs do Modelo Padrão", confirmou o porta-voz da ATLAS, Dave Charlton.

Há, no entanto, confirmações que é necessário fazer para se ter uma certeza absoluta sobre estas indicações fortes. "Mantém-se em aberto a questão de este ser mesmo o bosão de Higgs, ou um bosão mais leve de uma série deles do mesmo tipo, que estão previstos por algumas teorias que vão para além do Modelo Padrão", explica o CERN, sublinhando "que responder a esta questão vai levar tempo".

O bosão de Higgs foi teorizado na década de 60 do século passado pelo físico britânico Peter Higgs, tornando-se a chave para compreender o mundo da matéria segundo o Modelo Padrão da Física. Mas para haver certezas, pelos vistos, ainda vai ser preciso esperar mais algum tempo, enquanto os físicos continuam a fazer contas.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG