Bosão de Higgs, favorito ao Nobel da Física

Desde que em 2012 o Laboratório Europeu de Física de Partículas (CERN) confirmou a existência da partícula batizada com o seu nome - o bosão de Higgs - que o britânico Peter Higgs é favorito a vencer o Nobel da Física. As dúvidas desfazem-se hoje quando o vencedor do prémio for anunciado em Estocolmo.

Já venceu o prémio Descoberta do Ano da revista Science e o prémio Príncipe das Astúrias de Investigação Científica, com o seu colega belga François Englert e o CERN. Agora Peter Higgs é favorito ao Nobel da Física 2013 que hoje é anunciado em Estocolmo.

A sua descoberta da chamada "Partícula de Deus" (nome que Higgs não aprecia) tem sido comparada em importância para a física com a descoberta do ADN para a biologia. A comprovação da teoria formulada por Higgs em 1964 era o dado que faltava para explicar como a matéria adquire a sua massa e assim confirmar o modelo padrão que rege a física do universo tal como a conhecemos.

Um obstáculo a uma eventual vitória de Higgs seria a dificuldade de a Academia de Ciência de Estocolmo para decidir quem mais iria partilhar do Nobel da Física. Isto porque a teria do bosão foi desenvolvida de forma simultânea por seis cientistas em diferentes grupos. Além de Higgs, do belga Englert e de Robert Brout (falecido em 2011), trata-se do britânico Tom Kibble e dos americanos Gerald Guralnik e Carl Richard Hagen. O Nobel, recorde-se, só pode ser entregue no máximo a três pessoas, o que, neste caso, se arriscaria a levantar uma polémica em relação aos nomes que ficassem de fora.

Outras Notícias

Outros conteúdos GMG