Vegetação protegeu a Terra de uma glaciação total

Árvores deram lugar à vegetação rasteira nas grandes cadeias montanhosas, diminuindo  a erosão e o nível de CO2 preso no fundo oceânico.

Ao longo dos últimos 24 milhões de anos, a vegetação permitiu evitar uma glaciação total na Terra, segundo um estudo publicado hoje na revista Nature.

Há 50 milhões de anos, o clima era quente e nos pólos não havia gelo. Mas depois começou a arrefecer, enquanto os níveis de dióxido de carbono (CO2), que contribui para reter o calor na atmosfera, diminuíram fortemente. A vegetação, em particular as árvores, absorve o CO2 durante a fotossíntese e desempenha um papel na erosão. As raízes das árvores segregam um ácido que dissolve os minerais e contribui para o aparecimento de fissuras nas rochas. Uma vez dissolvido nas águas, o CO2 é arrastado para o fundo oceânico e fica preso.

Este processo, susceptível de aumentar com o aparecimento das cadeias montanhosas dos Himalaias e Andes, teria, em teoria, reduzido drasticamente a concentração de CO2 na atmosfera e conduzir a uma glaciação. Mas isso não aconteceu.

A vegetação teve um efeito tampão. Sofrendo com a falta de CO2, o crescimento nesta regiões foi suspenso, com as florestas a serem substituídas pela vegetação rasteira. A erosão diminuiu e, consequentemente, o armazenamento de carbono no fundo submarino.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG