Peixe super-radioativo descoberto em Fukushima

Segundo a Jiji, a agência de notícias nipónica, a Tokyo Electric Power Company (TEPCO) diz ter encontrado um peixe com um índice de radiotividade 2540 vezes superior ao permitido pelo governo japonês.

O animal é um Synanceia verrucosa, da família dos Synanceiidae, vulgarmente chamado peixe pedra, e foi descoberto junto ao cais da central nuclear de Fukushima.Extremamente venenoso, o peixe pedra pode sobreviver um dia inteiro fora de água e a sua camuflagem natural permite-lhe esconder-se facilmente entre pedras e corais.O espécime em questão contém a maior radioatividade encontrada num ser vivo (254 000 becquerel de césio por quilograma) desde o acidente de março de 2011. O antigo recorde pertencia a um outro peixe, descoberto nas águas de Minamisoma em agosto de 2012, e registava apenas 25 800 becquerel.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG