Viveram juntas 115 anos mas já não se podem ver

Os tratadores do zoo de Klagenfurt, na Áustria, já tentarem de tudo, afrodisíacos, terapia de casal, mas Bibi e Poldi não conseguem resolver os seus problemas "conjugais".

Depois de 115 anos juntos, os dois exemplares de tartarugas gigantes de um zoo austríaco decidiram divorciar-se. Segundo o tabloide britânico Daily Mail, chega assim ao fim o casamento mais duradouro do mundo.

Bibi e Poldi chegaram a Klagenfurt há 36 anos, idos da Suíça. Mas os problemas entre os dois só agora parecem ter surgido. Os tratadores garantem que foi Bibi quem tomou a decisão de romper com o companheiro. "Tentámos de tudo (afrodisíacos, terapia de casal) para os ajudar a superar os problemas, mas já nem conseguem olhar um para o outro", explicou um dos tratadores ao Daily Mail.

Já Helga Happ, a diretora do zoo de Klagenfurt explica que é muito difícil dois animais com um tão longo tempo de convívio separarem-se. Mas Bibi e Poldi já não se suportam. E se dúvidas houvesse, basta ver a dentada que Bibi deu na carapaça do companheiro.

Ler mais

Exclusivos

Premium

João Almeida Moreira

Bolsonaro, curiosidade ou fúria

Perante um fenómeno que nos pareça ultrajante podemos ter uma de duas atitudes: ficar furiosos ou curiosos. Como a fúria é o menos produtivo dos sentimentos, optemos por experimentar curiosidade pela ascensão de Jair Bolsonaro, o candidato de extrema-direita do PSL em quem um em cada três eleitores brasileiros vota, segundo sondagem de segunda-feira do banco BTG Pactual e do Instituto FSB, apesar do seu passado (e presente) machista, xenófobo e homofóbico.